A Aquisição do Pré-Saber Religioso (Informação Intuitiva)

Imagem - Ensino Religioso

Um pouco de razão para temperar essa discussão

Muitos políticos explicitamente defendem a teoria religiosa dominante. Eu, pessoalmente, não me lembro de ter presenciado nos comícios, na televisão, rádio ou jornais declarações de algum dos mais influentes e bem votados políticos contradizendo a crença popular religiosa vigente; geralmente simples e inadequada. Entretanto, a ciência moderna da cosmologia, geologia, física, química, biologia e arqueologia tornou impossível para uma pessoa com conhecimentos científicos elementares – entre esses a maioria dos padres e pastores mais inteligentes e cultos, alguns meus conhecidos e amigos – acreditar que a história bíblica da criação aconteceu de fato. Precisamos separar a religião da ciência; não podemos explicar uma pela outra. Não dá em nada essa tentativa. Deve-se respeitar uma e outra maneira de explicar e cada pessoa tem o direito de escolher a explicação mais adequada a sua mente.

A teoria judaico-cristã da natureza humana não é mais explicitamente sustentada pela maioria dos acadêmicos, jornalistas, analistas sociais e outros integrantes da chamada “intelectualidade”, mas ainda é ensinada, inclusive pelos que não a aceitam, por receio de ir contra a idéia popular.

Querendo ou não, sabendo ou não, todo indivíduo participante de qualquer sociedade precisa agir e tomar decisões utilizando-se de alguma teoria da “natureza humana”. Todas as pessoas têm noções do que é o homem, de onde veio, como vive, para que vive e como será depois de sua morte.

Nossa corrente intelectual dominante está comprometida com uma ou outra idéia acerca do homem que somos. A teoria adotada, na maioria das vezes, sem esforço pelo seu possuidor, é raramente enunciada ou abertamente defendida. Nem o seu possuidor, às vezes, sabe que ele raciocina, avalia e julga isso ou aquilo através de seu processador de informações formado por esses paradigmas, crenças implícitas, idéias básicas ou qualquer outro nome que desejar, pois agimos conforme o que está no cerne de numerosas crenças e políticas.

Criticando a teoria da natureza humana ditada pela religião: a mente surgiu do nada

Assim como a religião contém uma teoria da natureza humana, também as teorias da natureza humana assumem algumas das funções na religião. Uma das teorias religiosas ainda aceita sem muitas críticas tem sido a de que a mente humana surge do nada; uma idéia estranha que ainda sobrevive. Durante o século passado, essa doutrina orientou em parte grande parte dos trabalhos das ciências sociais e humanidades. Assim, a psicologia procurou explicar todo pensamento, sentimentos e comportamentos como mecanismos simples de aprendizado, com pouca ou nenhuma alusão ao organismo, principalmente ao cérebro da criança, do adulto e do idoso, isto é, do sistema nervoso central e autônomo. Tudo nascia do “espírito”.

Segundo essa crença, hoje criticada, toda diferença que vemos entre raças, grupos étnicos, sexos e indivíduos provém não de diferenças de sua constituição inata, mas de diferenças em suas experiêcias, somente isso. Mudando as experiências – reformando o modo de criar os filhos, a educação, a mídia e as recompensas sociais – podemos mudar as pessoas. Ainda conforme essa crença, para curar um criminoso basta lhe dar amor. Por mais que isso tem falhado, a fé, arraigada e escondida no núcleo da crença, cercada por todos os lados de cinturões poderosos, continua a ser usada. Notas baixas, pobreza e comportamento anti-social podem ser melhorados de fato com amor, com um meio social bom, honesto, etc. Não fazê-lo é uma irresponsabilidade. Assim, a crença afirma: toda discriminação com base em características ditas inatas de um sexo ou grupo étnico é absolutamente irracional. É proibido falar sobre isso, pois, segundo a crença, “nascemos iguais”, o que é uma mentira usada para adoçar a boca dos incautos.

A doutrina, inspirada em Rousseau, assenta-se na idéia falsa de que os seres humanos no seu estado natural são altruístas, pacíficos e serenos, e que os males como a ganância, a ansiedade e a violência são produtos da civilização corrompida, deformada pelo mal, estando cada vez pior. Não é bem assim.

A doutrina do selvagem pacífico influenciou a maneira de pensar contemporânea. Ela contaminou com seu modelo outras e outras áreas de nossa ação, avaliando positivamente tudo que é natural (alimentos naturais, remédios naturais, parto natural) e, por outro lado, desconfiando doentiamente do que é fabricado pelo homem: alimentos geneticamente modificados, desuso dos estilos autoritários de criação e educação de filhos e visão da origem dos problemas sociais como sendo proveniente de defeitos em nossas instituições e que podia ser de outro modo.

Comente!

Você precisa fazer LogIn para publicar um comentário.

Você está lendo...

Segredos da Mente

Capa  Segredos da Mente

Podemos comparar a vida de uma pessoa, do nascimento à morte - no que diz respeito ao conhecimento - com a jornada do saber ocorrido a partir do apar ...

Livro online (leia aqui!)

Painel de acesso

Veja também…

Abuso / Violência Sexual Abusos nas Receitas Médicas Agressividade e Violência Alcoolismo (vício em álcool) Ansiedade Ansiolíticos Antidepressivos Aprenda a não ser tolo Avaliação Psicológica / Diagnósticos Casamento: felicidade e problemas Charlatões / Manipuladores Comportamento / Condutas Consultas médicas / Exames / Tratamentos Crenças antigas / Mitos / Superstições Cérebro e Mente Dependência Psicológica Dependência Química / Drogadição Depressão Desenvolvimento Cognitivo / Cognição Disfunções Sexuais (Problemas Sexuais) Divórcio / Separação Doentes Mentais - Pacientes Psiquiátricos Doenças e Doentes Doenças Mentais (transtornos) Dopamina Drogas / Medicamentos / Remédios Educação e Conhecimento Efeitos Colaterais Emoções Primárias Emoções Sentimentos Controle Entendendo o Ser Humano Esquizofrenia Estresse (Stress) Estresses Problemas e Adversidades Estruturas Neurais Estímulos Emocionais Estímulos Sensoriais Evolução da Mente Família e Casamento Festas populares e Lazeres Filhos Filosofia Funções Cerebrais Guerra dos sexos Ideologias e sonhos Informação Linguagem e comunicação Jovens Ligações Amorosas / Afetivas / Sociais Linguagem médica / Jargões Livros Online Grátis Livros Psicologia Livros Psiquiatria Mapa mental Medicina Antiga Medo Pânico Memória e Indivíduo Médico vs Paciente Neuro-hormônios peptídeos Neurociência Neuropsicologia Neurotransmissores Oxitocina ou ocitocina Pensamento / Raciocínio Percepção Estímulo Poder da mente Política: Políticos e Corrupção Problemas sociais Psicologia Psicose (Delírios / Alucinações) Psicoterapia / Psicanálise Psiquiatria Psiquiatria Antiga Razão vs Emoção Receitas Médicas / Prescrição de Medicamentos Relacionamentos Religião Riscos para Saúde Saúde mental Serotonina Sexo e Sexualidade Simbolismos Sinapses Sistema Emocional Sistema límbico Sistema Motivacional Sistema Neural Neurônio Sistema Sensorial Sociedade: Valores e Cultura Solidão Suicídio Suicidas Síndrome de Abstinência Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG) Transtorno de Personalidade Anti-social (antissocial) Transtorno de Personalidade Narcisista Transtornos de Ansiedade Transtornos de Personalidade Transtornos dos Hábitos e dos Impulsos Transtornos Emocionais (de Humor) Transtornos Sexuais Uso de Drogas (Consumo)