O nascimento do Universo

O homem sempre procurou conhecer seu meio e a si próprio, bem como transmitir esse conhecimento aos outros. Nas suas tentativas de obter essa sabedoria, ele descobriu o homem entre os Messias, mas também entre os bandidos, entre os fortes e sadios, mas ainda entre os doentes e fracos. Mas, pensando bem, o homem continua sendo um procurado e não um encontrado. Ele é, ao mesmo tempo, o anjo e o demônio; o sábio e o imbecil; o racional e o irracional; o incrédulo e o fanático; o verdadeiro e o falso; o honesto e o desonesto; o prudente e o imprudente. Ele é tudo isso; sua conduta continua a nos espantar. Desde o surgimento do ser humano até hoje, cerca de 70 a 100 bilhões de homens participaram dessa jornada da qual nós fazemos parte, isto é, das prováveis 200.000 gerações que se sucederam na Terra.

Podemos nos enxergar como seres desamparados, ligados por uma cadeia genética a todos os seres vivos e, também, unidos a todo o Universo físico-químico. Carregamos no corpo e no cérebro vestígios doloridos da evolução; nossas mãos são ex-nadadeiras modificadas; os pulmões resíduos de tecidos do animal que vivia no pântano; o fêmur, endireitado à força; o pé, uma antiga pata que servia para trepar em árvores. Mas tem mais: nosso corpo foi aos poucos invadido por microorganismos e hoje não podemos mais viver sem eles. Sabe-se que diversas bactérias, que há muitos e muitos anos, possivelmente, parasitaram ou se hospedaram em nosso corpo primitivo, muito diferente do atual, agora são imprescindíveis à sobrevivência do nosso organismo. Em resumo: somos um boneco reconstruído com pedaços costurados de antigos animais; algumas partes de animais não mais existentes.

Aparecimento do Universo

Sabemos que a vida nem sempre existiu, e mais, sabemos que a organização do Universo nem sempre existiu. A matéria manifestou-se de um caos primordial e, sem um nome melhor para dar, essa explosão foi chamada de “Big-Bang”. Dela, originou-se, pouco a pouco, tudo que existe no Universo. A expansão continua, com uma velocidade 15% mais rápida do que a iniciada há 15 bilhões de anos atrás. Os produtos reconstruídos dessa explosão inicial são bilhões de corpos celestes: estrelas, planetas, cometas, luas etc. incluindo aí, naturalmente, nossa galáxia, contendo o planeta Terra.

Na Terra, por motivos aleatórios e ainda não esclarecidos, surgiram os seres vivos. Estes foram construídos com alguns poucos elementos do mundo físico, entretanto, estão organizados de maneira bastante diferente das chamadas substâncias físicas. Tudo indica que os seres vivos despontaram há cerca de 4 bilhões de anos, sendo os homens os caçulas dessa sequência evolutiva. Segundo os estudos, após sucessivas transformações dos seres vivos, apareceram possivelmente diversas espécies de homens diferentes há cerca de 4 milhões de anos, segundo pesquisas recentes, há 6 milhões de anos.

Comente!

Você precisa fazer LogIn para publicar um comentário.

Você está lendo...

Crônicas & Ensaios - Uma crítica aos costumes

Capa  Crônicas & Ensaios - Uma crítica aos costumes

Os textos do autor descrevem cenas do dia-a-dia, expressando emoções vividas e memorizadas, observadas pelos "óculos" do psiquiatra, psicólogo e p ...

Livro online (leia aqui!)

Painel de acesso

Veja também…

Abuso / Violência Sexual Abusos nas Receitas Médicas Agressividade e Violência Alcoolismo (vício em álcool) Ansiedade Ansiolíticos Antidepressivos Aprenda a não ser tolo Avaliação Psicológica / Diagnósticos Casamento: felicidade e problemas Charlatões / Manipuladores Comportamento / Condutas Consultas médicas / Exames / Tratamentos Crenças antigas / Mitos / Superstições Cérebro e Mente Dependência Psicológica Dependência Química / Drogadição Depressão Desenvolvimento Cognitivo / Cognição Disfunções Sexuais (Problemas Sexuais) Divórcio / Separação Doentes Mentais - Pacientes Psiquiátricos Doenças e Doentes Doenças Mentais (transtornos) Dopamina Drogas / Medicamentos / Remédios Educação e Conhecimento Efeitos Colaterais Emoções Primárias Emoções Sentimentos Controle Entendendo o Ser Humano Esquizofrenia Estresse (Stress) Estresses Problemas e Adversidades Estruturas Neurais Estímulos Emocionais Estímulos Sensoriais Evolução da Mente Família e Casamento Festas populares e Lazeres Filhos Filosofia Funções Cerebrais Guerra dos sexos Ideologias e sonhos Informação Linguagem e comunicação Jovens Ligações Amorosas / Afetivas / Sociais Linguagem médica / Jargões Livros Online Grátis Livros Psicologia Livros Psiquiatria Mapa mental Medicina Antiga Medo Pânico Memória e Indivíduo Médico vs Paciente Neuro-hormônios peptídeos Neurociência Neuropsicologia Neurotransmissores Oxitocina ou ocitocina Pensamento / Raciocínio Percepção Estímulo Poder da mente Política: Políticos e Corrupção Problemas sociais Psicologia Psicose (Delírios / Alucinações) Psicoterapia / Psicanálise Psiquiatria Psiquiatria Antiga Razão vs Emoção Receitas Médicas / Prescrição de Medicamentos Relacionamentos Religião Riscos para Saúde Saúde mental Serotonina Sexo e Sexualidade Simbolismos Sinapses Sistema Emocional Sistema límbico Sistema Motivacional Sistema Neural Neurônio Sistema Sensorial Sociedade: Valores e Cultura Solidão Suicídio Suicidas Síndrome de Abstinência Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG) Transtorno de Personalidade Anti-social (antissocial) Transtorno de Personalidade Narcisista Transtornos de Ansiedade Transtornos de Personalidade Transtornos dos Hábitos e dos Impulsos Transtornos Emocionais (de Humor) Transtornos Sexuais Uso de Drogas (Consumo)