O Hemisfério Esquerdo x Direito

Imagem - Hemisférios Cerebrais

Há uma secretaria situada nos andares do lado esquerdo (hemisfério esquerdo) do organismo/fábrica. Trata-se de uma área que, possivelmente, se encarrega de traduzir o percebido e sentido pelo hemisfério direito. Assim, o hemisfério direito percebe melhor o acontecido, isto é, as percepções e as sensações concretas; por outro lado, essas experiências percebidas são transformadas, pelo hemisfério esquerdo, em palavras, conceitos, abstrações, princípios, valores, etc. ligados à linguagem. Portanto, fatos concretos percebidos por um hemisfério são traduzidos em símbolos por outro.

Alguns desses símbolos servem para designar objetos, pessoas, emoções sentidas, etc. Outros, por sua vez, servem de elos ou pontes entre fatos ou entre situações antes isoladas; esses elos verbais compõem ou unem os fatos concretos e separados vivenciados pelo lado direito da fábrica.

Chamo a atenção que o hemisfério direito, pelo menos o meu, é mais sério; ali quase não há erros, pois o que é mapeado ou representado é mais puro e livre de tapeações. O hemisfério direito não trabalha com palavras (principal instrumento das trapaças) e sim com a percepção crua e pura.

Entretanto, as composições produzidas pela secretaria do lado esquerdo (meu e seu) para reunir um evento ao outro, (fornecer explicações para os fatos ou acontecimentos), são, muitas vezes, mágicas e contaminadas por crenças antigas, as que alguém, num certo dia, por razões nada claras, inoculou ou imprimiu no seu cérebro ávido por ilusões, isto é, para encobrir os fatos e consequências ruins. A história inventada por um sem o quê fazer, para explicar, muitas vezes, o inexplicável, depois, vai passando de boca em boca, se espalhando. Aos poucos vai se formando um exército enorme de defensores da idéia maluca. Adotada sem críticas por uma multidão, dominando a cabeça da maioria, a mentira inventada pelo hemisfério esquerdo se transforma, pela força da crença, numa verdade acima de qualquer suspeita, que não pode ser questionada.

Muitas são as idéias contadas pelo hemisfério esquerdo sem pé nem cabeça, estapafúrdias, sem fundamentos, absurdas. Para surpresa do hemisfério direito, entretanto, são essas idéias mágicas e não vividas, jamais experimentadas por homem algum, as que mais atraem o público em geral, as que se alastram facilmente. Percebe-se na história do homem que, por mais que suas histórias, seus relatos simples e mágicos, suas invenções esquisitas e sem sentido estivessem frontalmente contra as observações mais exatas e sérias, contrariasse todo o percebido e experimentado, a maioria dos homens continua preso às suas fantasias e não à realidade experimentada e vivida penosamente.

Nós, como todas as crianças, gostamos de histórias. Desde cedo as escutamos com imensa alegria e emoção; parece que temos atração pela charlatanice e trapaça. Lamentavelmente, o grupo do qual faço parte, e que infelizmente estou cada dia mais integrado, segundo as observações do meu hemisfério direito, não do esquerdo, é muito mais propenso a acreditar nos paraísos ilusórios (bons negócios, milagres, a bondade humana, a justiça divina, o perdão).

As histórias de fantasias fabricadas pelos cérebros humanos são inúmeras, todas vendem ilusões a troco de nada; elas são relatos cheios das mais estranhas idéias, construídas por essa secretaria ficcionista, semelhante ao político em campanha desesperado para ser eleito para poder descansar ou passear.

Essa secretaria, por séculos e séculos, inventou lendas, mitos, criou heróis, deuses e demônios diversos que serviram de pano de fundo, exemplos, contra-exemplos, modelos e antimodelos seguidos por toda a humanidade. Coitado do lado sério do cérebro. O lado direito tem fracassado para diminuir a bobeira humana defendida por nosso lado esquerdo; seus esforços têm sido em vão.

Engraçado… Também, de tempos em tempos, o lado esquerdo relata que a história contada por ele estava errada, isto é, ele próprio destrói o mito por ele criado, mas para isso ele, sabiamente, inventa outro mito para ocupar o lugar do antigo, quase sempre semelhante quanto ao formado no original, pelo menos nascendo dos mesmos princípios.

Deve ser frisado que as narrativas acerca dos fatos não são a mesma coisa que os fatos. O relato dos fatos ocupa outro nível, ele é composto por palavras que denotam ou tentam denotar o que foi supostamente percebido. Por isso, o que nos é revelado pelo lado esquerdo do córtex deve ser ouvido ou lido com cautela: idéias políticas, dogmas diversos, afirmações religioso-ideológicas, idéias míticas de todos os estilos e áreas e, também, muitas idéias que recebem o nome de “científicas”. Infelizmente, a maioria do povo escuta mais os sons inventados pelas propagandas enganosas que a voz adormecida e mais real de sua própria existência vivenciada através do lado sério e honesto de seu cérebro.

Um comentário para “O Hemisfério Esquerdo x Direito”

  1. Olá,

    Muito Boa esta “Publicaçao” dos Hemisférios Esquerdo X Direito !
    Parabéns pelo seu Trabalho e seu Blog…Desde já vai fazer parte dos meus “Favoritos”!!
    Um Cordial abraço, e Desejos de muita Saúde e Harmonia em sua Vida(e de todos os seus…)!

    Google Chrome 18.0.1025.142 Google Chrome 18.0.1025.142 Windows 7 x64 Edition Windows 7 x64 Edition
    Mozilla/5.0 (Windows NT 6.1; WOW64) AppleWebKit/535.19 (KHTML, like Gecko) Chrome/18.0.1025.142 Safari/535.19

Comente!

Você precisa fazer LogIn para publicar um comentário.

Você está lendo...

As Diversas Faces do Homem

Capa  As Diversas Faces do Homem

O objetivo aqui é o de transmitir ao leitor, ideias gerais e exemplos concretos capazes de esclarecer um pouco melhor a compreensão e a explicação ...

Livro online (leia aqui!)

Painel de acesso

Veja também…

Abuso / Violência Sexual Abusos nas Receitas Médicas Agressividade e Violência Alcoolismo (vício em álcool) Ansiedade Ansiolíticos Antidepressivos Aprenda a não ser tolo Avaliação Psicológica / Diagnósticos Casamento: felicidade e problemas Charlatões / Manipuladores Comportamento / Condutas Consultas médicas / Exames / Tratamentos Crenças antigas / Mitos / Superstições Cérebro e Mente Dependência Psicológica Dependência Química / Drogadição Depressão Desenvolvimento Cognitivo / Cognição Disfunções Sexuais (Problemas Sexuais) Divórcio / Separação Doentes Mentais - Pacientes Psiquiátricos Doenças e Doentes Doenças Mentais (transtornos) Dopamina Drogas / Medicamentos / Remédios Educação e Conhecimento Efeitos Colaterais Emoções Primárias Emoções Sentimentos Controle Entendendo o Ser Humano Esquizofrenia Estresse (Stress) Estresses Problemas e Adversidades Estruturas Neurais Estímulos Emocionais Estímulos Sensoriais Evolução da Mente Família e Casamento Festas populares e Lazeres Filhos Filosofia Funções Cerebrais Guerra dos sexos Ideologias e sonhos Informação Linguagem e comunicação Jovens Ligações Amorosas / Afetivas / Sociais Linguagem médica / Jargões Livros Online Grátis Livros Psicologia Livros Psiquiatria Mapa mental Medicina Antiga Medo Pânico Memória e Indivíduo Médico vs Paciente Neuro-hormônios peptídeos Neurociência Neuropsicologia Neurotransmissores Oxitocina ou ocitocina Pensamento / Raciocínio Percepção Estímulo Poder da mente Política: Políticos e Corrupção Problemas sociais Psicologia Psicose (Delírios / Alucinações) Psicoterapia / Psicanálise Psiquiatria Psiquiatria Antiga Razão vs Emoção Receitas Médicas / Prescrição de Medicamentos Relacionamentos Religião Riscos para Saúde Saúde mental Serotonina Sexo e Sexualidade Simbolismos Sinapses Sistema Emocional Sistema límbico Sistema Motivacional Sistema Neural Neurônio Sistema Sensorial Sociedade: Valores e Cultura Solidão Suicídio Suicidas Síndrome de Abstinência Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG) Transtorno de Personalidade Anti-social (antissocial) Transtorno de Personalidade Narcisista Transtornos de Ansiedade Transtornos de Personalidade Transtornos dos Hábitos e dos Impulsos Transtornos Emocionais (de Humor) Transtornos Sexuais Uso de Drogas (Consumo)