Algumas funções do encéfalo

Funções cerebrais

O sistema nervoso central (SNC) desempenha funções de controle do organismo: contrações musculares, atividades viscerais que se modificam rapidamente e, também, produção de emoções, tomadas de decisões de nossas ações.

O SNC pode receber literalmente milhares de informações de diferentes órgãos sensoriais de dentro do organismo e de fora dele e, em seguida, pode integrá-las a fim de determinar respostas a serem dadas. A maioria das atividades do sistema nervoso tem origem na experiência sensorial procedente dos receptores sensoriais, sejam visuais, auditivas, tácteis e outras ou internas dos órgãos e dos músculos. A experiência sensorial pode provocar uma reação imediata, ser memorizada e armazenada no cérebro por segundos ou por toda a vida a fim de auxiliar a determinar as reações do organismo em qualquer data futura.

O sistema nervoso não seria eficiente se diante de cada estímulo sensorial causasse alguma reação motora. Portanto, uma das funções principais do sistema nervoso é o de processar a informação que o atinge de tal forma que resultem respostas apropriadas, sejam motoras, emocionais, motivacionais e cognitivas. Uma enorme quantidade de informações sensoriais é continuamente descartada pelo cérebro como pouco importante, como, por exemplo, as partes do corpo que estão em contato com as roupas, a pressão do corpo quando estamos assentados, os sons fora dos meus objetivos, as luzes, cores e formas não focalizadas pela atenção etc. Uma vez que a informação válida foi selecionada, ela precisa ser canalizada para as regiões motoras, emocionais ou cognitivas do cérebro.

Compreende as funções primárias do cérebro: movimento, memória, emoção, linguagem, decisões, avaliações, relações sociais e diversas outras. Cada um desses processos irá influenciar diretamente o comportamento (ou experiência) em cada instante. Por conseguinte afetará a adaptação da pessoa ao meio ambiente físico e social.

As redes cerebrais modificam suas conexões à medida que são realimentadas pelos ambientes externo e interno, alterando, assim, a memória de longa duração, o estado geral de alerta decorrente da estimulação sensorial, o sentimento, a reatividade, o ritmo, a motivação, o envolvimento emocional e uma série de outros traços. Por tudo isso, surgem problemas com a linguagem, o senso de oportunidade, a reação de medo, os níveis de estimulação e outros. Os problemas das funções cerebrais gerais tornam-se mais graves quando há defeitos na informação de entrada, como os da atenção e percepção.

Percepção

O encéfalo não armazena mecanicamente as informações adquiridas; ele é mudado sempre que interage com o mundo; ele é plástico, torna-se diferente conforme é estimulado. A percepção é o portão de entrada através do qual recebemos informações intermediadas pelos nossos órgãos dos sentidos e através de nossa consciência. A percepção é o princípio da experiência.

Os problemas nessa área começam, muitas vezes, no início do desenvolvimento do embrião; os transtornos se manifestam, quase sempre, mais tarde. Um déficit na percepção pode mudar o curso do desenvolvimento cognitivo emocional e social para sempre. Uma continuada percepção defeituosa pode dificultar muito o indivíduo; limita sua eficiência favorecendo o fracasso. Como a vida mental desenvolve-se, primordialmente, em respostas às informações que o cérebro recebe e aprende, logo, um defeito nas “entradas” das mensagens poderá prejudicar o produto final armazenado, fruto dessa função: o conhecimento.

Atenção, consciência e cognição

Ao prestarmos atenção a uma percepção, adquirimos consciência de sua existência; nós refletimos sobre ela, examinamos e reagimos a esta. Através da atenção o indivíduo representa o mundo para si mesmo, observa-o, momento a momento e, talvez, interpreta-o. Os problemas originais na percepção resultam gradualmente em déficits cognitivos, quando o cérebro tenta aprender e adaptar-se a uma vida de informações defeituosas. Muitas e muitas vezes, as cognições defeituosas (teorias, ideologias) ofuscam uma percepção adequada à realidade.

A consciência também está sujeita à sua própria vulnerabilidade, em particular às dificuldades com a atenção e a memória. A qualidade da consciência íntima de cada um pode deteriorar-se quando percepções mal formadas dificultam mudanças da atenção, quando redes cognitivas defeituosamente construídas redundam em confusas representações internas do mundo dominadas pelos modelos e não pela realidade (o mapa é mais importante que o território; come-se o menu em lugar do churrasco). Isso deixa o cérebro impedido de observar os estímulos, faminto de informações exatas que, infelizmente, nunca conseguem penetrar, pois as idéias não permitem.

Identidade e comportamento

Constitui a produção final e sintética do cérebro: as decisões, o comportamento e o senso histórico de si mesmo, uma soma total de traços neurais e psicológicos que, num certo momento, se torna uma determinada pessoa.

Comente!

Você precisa fazer LogIn para publicar um comentário.

Você está lendo...

As Diversas Faces do Homem

Capa  As Diversas Faces do Homem

O objetivo aqui é o de transmitir ao leitor, ideias gerais e exemplos concretos capazes de esclarecer um pouco melhor a compreensão e a explicação ...

Livro online (leia aqui!)

Painel de acesso

Veja também…

Abuso / Violência Sexual Agressividade e Violência Alcoolismo (vício em álcool) Amígdala Ansiedade Ansiolíticos Antidepressivos Avaliação Psicológica / Diagnósticos Casamento: felicidade e problemas Charlatões / Manipuladores Comportamento / Condutas Consultas médicas / Exames / Tratamentos Crenças antigas / Mitos / Superstições Cérebro e Mente Dependência Psicológica Dependência Química / Drogadição Depressão Desenvolvimento Cognitivo / Cognição Disfunções Sexuais (Problemas Sexuais) Divórcio / Separação Doentes Mentais - Pacientes Psiquiátricos Doenças e Doentes Doenças Mentais (transtornos) Dopamina Drogas / Medicamentos / Remédios Educação e Conhecimento Efeitos Colaterais Emoções Primárias Emoções Sentimentos Controle Entendendo o Ser Humano Esquizofrenia Estresse (Stress) Estresses Problemas e Adversidades Estruturas Neurais Estudo do Sono Estímulos Emocionais Estímulos Sensoriais Evolução da Mente Família e Casamento Festas populares e Lazeres Filhos Filosofia Fobia Específica Funções Cerebrais Ideologias e sonhos Informação Linguagem e comunicação Ligações Amorosas / Afetivas / Sociais Linguagem médica / Jargões Livros Online Grátis Livros Psicologia Livros Psiquiatria Manias Mapa mental Medicina Antiga Medo Pânico Memória e Indivíduo Médico vs Paciente Neuro-hormônios peptídeos Neurociência Neuropsicologia Neurotransmissores Oxitocina ou ocitocina Pensamento / Raciocínio Percepção Estímulo Poder da mente Política: Políticos e Corrupção Problemas sociais Psicologia Psicose (Delírios / Alucinações) Psicoterapia / Psicanálise Psiquiatria Razão vs Emoção Receitas Médicas / Prescrição de Medicamentos Relacionamentos Religião Riscos para Saúde Saúde mental Serotonina Sexo e Sexualidade Simbolismos Sinapses Sistema Emocional Sistema límbico Sistema Motivacional Sistema Neural Neurônio Sistema Sensorial Sociedade: Valores e Cultura Suicídio Suicidas Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG) Transtorno de Personalidade Anti-social (antissocial) Transtorno de Personalidade Borderline Transtorno de Personalidade Narcisista Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) Transtornos de Ansiedade Transtornos de Personalidade Transtornos dos Hábitos e dos Impulsos Transtornos do Sono Transtornos Emocionais (de Humor) Transtornos Sexuais Uso de Drogas (Consumo)