A importância de uma Fábrica/Organismo íntegra

Ora, o leitor que não for idiota irá inferir que vai notando, aos poucos, que todo esse arranjo sofisticado somente dará resultado se todas as peças que entram em ação nesse complicado processo estiverem íntegras, isto é, funcionando bem. Se o indivíduo diante de um perigo for incentivado a correr, mas tiver quebrado a perna ou teve seu pé amputado, ou ainda, se tiver um pé torto, em todos esses casos, ele, tendo dificuldade para se movimentar, não poderá executar corretamente a ordem dos córtices frontais para correr.

O genoma (planejamento original de toda produção possível durante a vida da fábrica) apenas será eficiente em cada um dos organismos/fábrica caso esteja íntegro, ou melhor, sem mutações, sem defeito de fabricação do material usado, fiações inadequadas e ou de baixo nível, ferragem de baixa qualidade, bem como o terreno onde será construído e onde serão erguidas as fundações. Esses diversos aspectos e muitos outros poderão prejudicar, ou até impedir a formação adequada das diversas “diretorias” bem como das comunicações dessas com outras. A localização errada, as ligações ineficientes ou impróprias entre as diversas subestações fatalmente irão dificultar que esses dispositivos estejam ativos e perfeitos já na data da inauguração da fábrica/organismo – no nascimento – ou, muitas vezes, quando o organismo é forçado a enfrentar problemas mais complexos, como, por exemplo, entrar numa escola.

Alguns desses dispositivos prontos para serem usados precisam estar adequados no início da construção da fábrica – durante o início da vida intrauterina – embora haja outras alterações que só são percebidas mais tarde. Uma boa base inicial do prédio e das máquinas da fábrica irá desempenhar um papel importante na continuada construção posterior, nas inter-relações entre os diferentes elementos que trabalham dentro da fábrica/organismo e na melhor produção de bem-estar dos operários que lá trabalham até a morte da fábrica/organismo.

Do mesmo modo, como uma geladeira, uma mesa e um televisor podem apresentar na sua construção “defeitos de fabricação”, o sistema nervoso do embrião pode, desde sua geração ou desenvolvimento inicial, carregar defeitos leves ou graves, também, de fabricação. Se assim acontecer, ou seja, caso a fábrica/organismo já nasça com um defeito de construção, ela terá maiores dificuldades para viver ou conviver no seu meio ambiente. Quando isso acontecer o organismo/fábrica precisará receber cuidados especiais, desde cedo, de seus criadores para adaptar-se adequadamente aos problemas do meio ambiente.

Portanto, as regiões cerebrais, fundações onde será erguido o organismo/fábrica, para funcionarem adequadamente precisam estar íntegras e, também, convivendo em harmonia com os diversos setores que fazem parte do conjunto geral do prédio: os comandos corticais e subcorticais.

A seleção natural manteve ligados os diferentes sistemas implicados no raciocínio e na tomada de decisão com os sistemas responsáveis pela regulação interna do organismo, a chamada regulação biológica. Tanto um sistema, como o outro, é extremamente importante para a sobrevivência do indivíduo. A destruição do segundo sistema, o da execução ou tomada final da decisão, como no caso de um coma profundo e continuadovida vegetativa – leva a pessoa a não ser capaz de conviver com o meio por sua própria vontade, por outro lado, a destruição do primeiro comando leva o indivíduo à morte.

Carregando um defeito de fábrica, as reações da criança ao meio ambiente, e também, de suas expressões emocionais e comportamentais serão também diferentes das esperadas para seu criador e outros indivíduos, isto é, quando comparadas como os “organismo/fábricas” possuidores de instalações, ferramentas e circuitos intactos.

A estrutura do sistema organismo/fábrica existente no nascimento continuará a operar no adulto. Ela não é substituída por outra estrutura, mesmo quando outros mecanismos – memória, raciocínios, avaliações etc. – ditos superiores são aprendidos após o nascimento e passaram também a funcionar como outra fonte de poder decisório.

Em conclusão podemos afirmar que uma enorme variedade de processos visando o equilíbrio do organismo administra a vida de cada indivíduo/fábrica, de momento a momento; todo esse processo começa no interior de cada célula existente no organismo/fábrica. Essa organização segue o seguinte roteiro:

Primeiro: operam-se mudanças em setores do organismo provocadas por ações internas ou externas;

Segundo: as mudanças ocorridas podem alterar potencialmente o curso da vida de um organismo, constituindo uma ameaça a sua integridade ou uma oportunidade para sua melhoria;

Terceiro: o organismo, agindo como um todo, através de seu mega-computador, detecta a mudança e responde de forma a criar uma situação mais benéfica para a autopreservação.

Todo organismo trabalha para manter seu estado de equilíbrio; assim, as reações homeostáticas detectam dificuldades ou oportunidades, que são resolvidas por meio de ações, para eliminar problemas e ou aproveitar as circunstâncias favoráveis para realizações de algum plano.

O que diferencia um organismo de outro é a maior ou a menor complexidade percebida por ele diante das perturbações enfrentadas, de suas avaliações e respostas. Não é difícil perceber que alguns organismos estão mais bem preparados que outros para viver; suas ações são mais bem elaboradas que as de alguns indivíduos que parecem apenas reagir de forma simples aos estímulos do meio ambiente. O termo “inteligência” talvez estivesse associado a isso, ou seja, a uma maior diferenciação de alguns organismos de modo a possuir uma maior riqueza de avaliações e respostas; um maior estoque de possibilidades, prontas para serem usadas diante dos estímulos e antes da resposta ser efetuada.

Mas isso não é alcançado facilmente. Tudo isso depende, em primeiro lugar, de um bom estado de todos os componentes anatômicos macros e micros do organismo: estômago, pulmão, nervos, gânglios, útero, pernas e braço, hipotálamo, clitóris, pênis, testículos, ovários etc., e, também, produções de ACTH, cortisona, adrenalina, hormônios da tireóide, testosterona, progesterona, dos ossos, tendões, músculos, serotonina, dopamina etc. Mas tem mais, é preciso ter fiações e sinapses íntegras, as que ligam um terminal emissor (codificador, remetente) com centenas ou milhares de outras ramificações capturadoras (receptoras, recebedoras, decodificadoras), transformando esses sinais eletroquímicos em emoções, pensamentos, ações e também em criações intelectuais e artísticas.

Do mesmo modo que eu só poderei assistir as imagens da TV ou do DVD na minha residência caso as fiações da casa, bem como suas ligações com a CEMIG, estejam intactas, só poderei produzir imagens em minha mente caso as diversas áreas (núcleos, gânglios, circuitos, sinapses) estejam intactas e funcionando a contento conforme meus objetivos. Caso esses setores diversos estejam danificados, não basta possuir a melhor TV do mundo e existir no país o melhor canal, pois, sem um subterrâneo funcionando a contento, não poderei captar nenhuma imagem ou som. A fiação pode estar sem a tomada, o fio pode estar partido, gasto e velho, o fusível pode estar queimado, o aparelho de som encontrar-se defeituoso devido ao mau uso ou à idade do aparelho, etc. Cada desarranjo ou enguiço do mecanismo geral ou de uma outra região, ou ainda nas ligações entre um ponto e outro, na certa irá trazer problemas na função final esperada ou exigida do sistema.

Portanto, para que haja a produção de uma classe particular de representações neurais, (produção de imagens e intenções), isto é, uso adequado do neocórtex, é preciso sua interligação com os sistemas mais antigos do organismo, como a amígdala (uma porção anterior do lobo temporal), o cíngulo, o hipotálamo e o tronco cerebral. Além disso, é preciso ter um meio ambiente adequado e capaz de estimulá-los, isto é, os vários setores da “CEMIG” e das ligações feitas na minha casa durante a construção.

Um comentário para “A importância de uma Fábrica/Organismo íntegra”

  1. Dentro de minha mente pobre de informações, sempre acreditei que a “inteligência” estava ligada prioritariamente aos estímulos externos, logo, sempre achei que todos os seres humanos fossem capazes de realizarem exatamente as mesmas coisas, contanto que fossem estimulados( por sua própria vontade etc). Como o autor citou, é preciso que o organismo esteja íntegro para receber os estímulos do meio, caso contrário, haverá falhas no aprendizado.
    Porém, ainda tenho sérias dúvidas quanto ao que as pessoas chamam de “dom” ou “talento”.
    Será mesmo que alguns indivíduos nascem predestinados a terem mais facilidade com cálculo, ou com a música?
    O que será que a ciência diz a respeito disso?
    Posso citar por exemplo, o aprendizado de línguas, onde, além de uma boa memória, o aprendiz necessita de uma ótima acuidade auditiva, para que reproduza os sons de maneira correta. Alguns dizem que certas pessoas tem talento para línguas, outros dizem que é questão de estímulo. Mas tenho que afirmar que a integridade do organismo (neste caso, a acuidade auditiva, por exemplo) se tiver comprometida, implicará no aprendizado. Então, será que a inteligência não depende totalmente da nossa vontade de aprender?
    Até certo tempo achava que sim, pensava depender apenas do meio ambiente, dos estímulos etc, pois nunca acreditei que um ser humano tivesse mais capacidade que o outro, mas pensando bem, acho que as únicas limitações em um aprendizado seriam as físicas… Reflito agora, que nem todos os seres-humanos tem a mesma capacidade, o que acreditava fielmente anteriormente…

    Internet Explorer 8.0 Internet Explorer 8.0 Windows 7 x64 Edition Windows 7 x64 Edition
    Mozilla/4.0 (compatible; MSIE 8.0; Windows NT 6.1; WOW64; Trident/4.0; SLCC2; .NET CLR 2.0.50727; .NET CLR 3.5.30729; .NET CLR 3.0.30729; Media Center PC 6.0)

Comente!

Você precisa fazer LogIn para publicar um comentário.

Você está lendo...

As Diversas Faces do Homem

Capa  As Diversas Faces do Homem

O objetivo aqui é o de transmitir ao leitor, ideias gerais e exemplos concretos capazes de esclarecer um pouco melhor a compreensão e a explicação ...

Livro online (leia aqui!)

Painel de acesso

Veja também…

Abuso / Violência Sexual Abusos nas Receitas Médicas Agressividade e Violência Alcoolismo (vício em álcool) Ansiedade Ansiolíticos Antidepressivos Aprenda a não ser tolo Avaliação Psicológica / Diagnósticos Casamento: felicidade e problemas Charlatões / Manipuladores Comportamento / Condutas Consultas médicas / Exames / Tratamentos Crenças antigas / Mitos / Superstições Cérebro e Mente Dependência Psicológica Dependência Química / Drogadição Depressão Desenvolvimento Cognitivo / Cognição Disfunções Sexuais (Problemas Sexuais) Divórcio / Separação Doentes Mentais - Pacientes Psiquiátricos Doenças e Doentes Doenças Mentais (transtornos) Dopamina Drogas / Medicamentos / Remédios Educação e Conhecimento Efeitos Colaterais Emoções Primárias Emoções Sentimentos Controle Entendendo o Ser Humano Esquizofrenia Estresse (Stress) Estresses Problemas e Adversidades Estruturas Neurais Estímulos Emocionais Estímulos Sensoriais Evolução da Mente Família e Casamento Festas populares e Lazeres Filhos Filosofia Funções Cerebrais Guerra dos sexos Ideologias e sonhos Informação Linguagem e comunicação Jovens Ligações Amorosas / Afetivas / Sociais Linguagem médica / Jargões Livros Online Grátis Livros Psicologia Livros Psiquiatria Mapa mental Medicina Antiga Medo Pânico Memória e Indivíduo Médico vs Paciente Neuro-hormônios peptídeos Neurociência Neuropsicologia Neurotransmissores Oxitocina ou ocitocina Pensamento / Raciocínio Percepção Estímulo Poder da mente Política: Políticos e Corrupção Problemas sociais Psicologia Psicose (Delírios / Alucinações) Psicoterapia / Psicanálise Psiquiatria Psiquiatria Antiga Razão vs Emoção Receitas Médicas / Prescrição de Medicamentos Relacionamentos Religião Riscos para Saúde Saúde mental Serotonina Sexo e Sexualidade Simbolismos Sinapses Sistema Emocional Sistema límbico Sistema Motivacional Sistema Neural Neurônio Sistema Sensorial Sociedade: Valores e Cultura Solidão Suicídio Suicidas Síndrome de Abstinência Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG) Transtorno de Personalidade Anti-social (antissocial) Transtorno de Personalidade Narcisista Transtornos de Ansiedade Transtornos de Personalidade Transtornos dos Hábitos e dos Impulsos Transtornos Emocionais (de Humor) Transtornos Sexuais Uso de Drogas (Consumo)